Arquivo da tag: metricas

A importância do SEO na estratégia de marketing digital

Atualmente usamos os sites de buscas como o Google para perguntar sobre tudo. Como fazer transferência de dinheiro para o exterior? O que é Data Driven Marketing? O que é SEO? Como se preparar para o fim dos cookies? Qual é a previsão do tempo em Ubatuba no final de semana? O que é a LGPD? O que é Cringe? Enfim… sempre que precisamos de alguma informação, esta é forma mais utilizada pelos usuários na internet para conseguir as respostas para suas dúvidas. Sendo assim, qual é a importância do SEO na estratégia de marketing digital do meu negócio?

O que é SEO? Qual é o significado da sigla SEO?
SEO (Search Engine Optimization) é o conjunto de práticas e atividades que são capazes de melhorar o posicionamento do meu site no ranking orgânico do Google e de outros sites de busca como o Bing e o Yahoo!.

O que é SEM? Qual é o significado da sigla SEM?
SEM (Search Engine Marketing) é a estratégia de Marketing Digital que usa da visibilidade dos sites de buscas (Google, Bing e Yahoo!) para divulgar um site, negócio, serviço ou produto. Esta iniciativa envolve o investimento em mídia paga para ter seu anúncio exibido para usuários de acordo com sua estratégia de segmentação. Por exemplo: quero exibir o meu anúncio sobre Mídia Performance para todos usuários que pesquisarem pelo termo “Consultoria de Marketing Digital”, sendo que eu quero atingir apenas usuários de 30 a 60 anos que estão nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

Em quais canais eu posso aplicar as técnicas e melhores práticas de SEO?
Sites (incluindo os principais CMS), Mídias Sociais, APPs, Blog, Press Releases, Campanhas.

SEO – Principais Ganhos:

  • A consultoria de SEO Performance melhora o posicionamento dos canais digitais da empresa no ranking orgânico dentro dos principais buscadores da internet (Google, Bing e Yahoo);
  • O trabalho de SEO resulta no aumento do tráfego de usuários no site da empresa (aumento de 20 a 40% no número de visitantes após aproximadamente 7 meses de trabalho);
  • Geração de novos negócios: com o aumento do tráfego orgânico de usuários provenientes do Google e outros sites de buscas, naturalmente você vai observar um aumento nas conversões realizadas pelo site.


“Na maioria dos casos, o trabalho de SEO precisa de quatro meses a um ano para implementar melhorias e, em seguida, ver benefícios potenciais.”

Google Developers Experts Program 

SEO em números: confira a importância do SEO na estratégia de marketing digital.

  • As taxas de conversão são em média 10 vezes maiores na pesquisa orgânica do que em redes sociais;
  • A primeira posição nos resultados de pesquisa orgânica do Google tem uma taxa de cliques de 34,36%;
  • As duas principais atividades online dos usuários são pesquisa em mecanismos de busca e checagem de email;
  • A estratégia de SEO é adotada por 69,3% das empresas brasileiras;
  • 28% das buscas por algo localizado nas proximidades resultam em uma compra;
  • Os e-commerces brasileiros que investem em SEO conseguem conquistar 13,2 vezes mais visitantes e 5,7 vezes mais clientes;
  • 93% de todo o tráfego vem de um mecanismo de busca;
  • Mais de 63% de todas as pesquisas são realizadas usando o Google;
  • 75% dos usuários nunca cliquem em resultados após a primeira página dos resultados de pesquisa;
  • No Google, 18% dos cliques orgânicos vão para o primeiro resultado da busca, 10% vão para o segundo e 7% vão para o terceiro.

Quais os serviços envolvidos no trabalho de SEO Performance?

Consultoria de SEO Performance contempla uma estratégia completa de otimização, passando por pontos como:

  • Pesquisa de keywords, incluindo o estudo de palavras-chave de mercado e relacionadas aos produtos e serviços oferecidos pelo cliente;
  • Estudos de ranking, benchmark de concorrentes e análise de autoridade do domínio nos principais sites de buscas, sendo que o levantamento deve considerar as keywords pesquisadas e definidas para a estratégia de conteúdo e SEO;
  • Estudo de Conteúdo e Fluxo de Site / LP e Redes Sociais do cliente;
  • Revisão On-Page Completa;
  • Análises Técnicas;
  • Criação e Adaptação de Conteúdos;
  • Relatórios de Acompanhamento;
  • Análise e proposição de soluções técnicas para otimização e performance orgânica;
  • Mapeamento de arquitetura cliente + ajustes ou desenvolvimento estrutural;
  • Otimização de Estruturas de URL e Metadados;
  • Avaliação técnica das tags de SEO;
  • Auditoria de rastreamento, carregamento e usabilidade.

Métricas & Performance: como posso analisar a importância do SEO na estratégia de marketing digital?

Para um trabalho de SEO Performance, é importante traçar metas. Veja abaixo alguns exemplos e modelos de avaliação de desempenho:

  • Posição no Ranking: como exemplo para a aunica, o objetivo pode ser melhorar a posição do meu site no ranking de buscas pelos termos relacionados ao meu negócio como: “Data Driven Marketing”, “Marketing Digital”, “SEO Performance”, entre outros. Analisamos a posição atual no ranking orgânico do Google e definimos uma posição que buscamos atingir e o prazo que esperamos obter o resultado almejado. Por exemplo: para a busca pelo termo “Data Driven Marketing”, hoje meu site está em 7º lugar e eu quero estar no Top 3 daqui 6 meses.
  • Tráfego Orgânico no Site: hoje tenho um tráfego (unique users) de 130 mil usuários por mês e queremos aumentar em até 40% o tráfego no período de 1 ano.
  • Conversões via Tráfego Orgânico no Site: hoje tenho uma média de 2.600 transações no meu site e quero aumentar para 4.000 em 1 ano.

Principais Indicadores de Performance:

  • Volume de visitas (tráfego orgânico);
  • Taxa de conversão (tráfego orgânico);
  • Ranking de Keywords (evolução + comparativo com concorrentes).

Quais as melhores ferramentas para desenvolver um projeto de SEO profissional?
A atividade de SEO Performance realizada de forma avançada e profissional requer o uso de ferramentas e plataformas. Veja a seguir algumas das principais:

  • AppBot
  • Ahrefs
  • SEMRush
  • SensorTower
  • Sitechecker
  • Screaming Frog
  • Uptime Robot

Cursos de Marketing Digital e SEO Grátis

30/06/21 – Alexandre Azevedo – A importância do SEO na estratégia de marketing digital – ADNEWS

Instagram passa a fornecer novas métricas para Reels e lives

Dados sobre visualizações, alcance, usuários e compartilhamento agora estão disponíveis para que os criadores do Instagram possam acessar

Nesta segunda (24), o Instagram anunciou o lançamento de novas métricas para o Reels e as transmissões ao vivo realizadas na plataforma. A novidade permite que os criadores saibam mais sobre o desempenho de seus conteúdos e sobre o público que os assiste. Segundo a rede social, durante o ano haverão mais aperfeiçoamentos nas funções de vídeo e opções de monetização.

As informações liberadas para o Reels são o número de reproduções, contas alcançadas, curtidas, comentários, vezes em que o conteúdo foi salvo e compartilhamentos. Para as lives, métricas sobre contas alcançadas, visualizações simultâneas, comentários e compartilhamentos. O Instagram ainda acrescentou que afirmou que está trabalhando para que os dados sobre o alcance sejam mais apurados.

Além disso, o Instagram pretende aumentar o acesso às métricas, dando informações sobre períodos de tempo diferentes. Atualmente, são duas opções disponíveis: 7 e 30 dias, deverão ser adicionadas mais três, sendo elas: últimos 14 e 90 dias, e mês anterior. A rede social ainda deve trazer as métricas dos Stories e Feed para a versão desktop.

Reels Instagram métricas
Instagram/ Divulgação

“Os criadores sempre estiveram no centro do Instagram e são uma verdadeira inspiração para a comunidade. É importante para nós que eles possam contar suas histórias, construir uma audiência e desenvolver seus negócios na plataforma”, declarou Gonzalo Arauz, Diretor de Parcerias do Instagram para a América Latina.

As métricas adicionadas se juntam às outras já disponíveis na rede social, como as do Feed, Stories e IGTV. Elas devem ajudar os criadores de conteúdo a entender melhor a audiência e quais conteúdos tem bom desempenho de forma mais simples.

Heidy Orui – 25/05/2021 – Instagram passa a fornecer novas métricas para Reels e lives – ADNEWS

Agile Marketing: como funciona na prática

Os processos e as transformações para implementar Agile Marketing em rotinas empresariais são intensos e profundos. A adaptabilidade, colaboração, mensuração e transparência das ações de marketing ágil possibilitam um novo modo de pensar o marketing. É como uma escadinha para o sucesso. Os degraus são construídos a partir de objetivos grandes e complexos, quebrando-os em tarefas pequenas e com tempo de resposta mais rápido. As tomadas de decisão acontecem mais abaixo da linha de gestão, com muito menos peso de responsabilidade para a equipe envolvida.

Não se trata de tornar seu processo de marketing mais rápido, fazendo mais do que você fazia antes. É um novo processo para o marketing, baseado em aprendizagem validada, não em opiniões e convenções. A colaboração é focada no cliente, ao invés de silos e hierarquia, com um planejamento flexível. A cada passo dado, você responde à mudança, em vez de simplesmente seguir um plano estático.

Ao invés de implementar planos rigidamente predefinidos, as equipes de marketing ágil sobem um destes “degraus da escadinha” por vez. Uma vez nele, construímos o próximo. Assim, fica mais fácil iterar uma ação, corrigir bugs em tempo real e mudar de curso dinamicamente em resposta às mudanças nas necessidades do cliente. Implementadas de forma eficaz, as técnicas ágeis podem ajudar os profissionais de marketing a testar e aprender rapidamente, resolver problemas de negócios de uma forma centrada no cliente e se tornarem mais eficientes.

O Agile Marketing é aplicado com sucesso em empresas que são referência de mercado, como a maior empresa de Big Data da América Latina, a Neoway. Para a CMO Fernanda Baggio, o marketing é uma área que atua muito com a conexão entre pessoas e a adaptação a novas realidades. Ela entende que a associação de diferentes visões, internas e externas, equipes multidisciplinares e componentes diversos tornam fundamental arriscar mudanças no marketing. “Preciso pensar em ‘como eu vou mudar’. Se eu não me der o direito de errar, eu não consigo amplificar a visão do meu negócio. ”, afirma.

Exatamente neste ponto que o Agile Marketing se faz fundamental. Adaptada de projetos de tecnologia, a metodologia é uma ferramenta muito útil para criar projetos em que é crucial ser capaz de se adaptar. Na Neoway, isso significa trazer pensamentos e ideias criativas diferentes. Componentes externos para equilibrar o complexo ecossistema da organização e assim criar conexões que possibilitem inovação.

Cada vez mais orientadas a dados, as equipes de marketing precisam encontrar formas de compartilhar as informações aprendidas com toda a empresa. Para Fernanda, o principal papel do CMO é fazer a conexão entre todas as audiências com o propósito da empresa. “Nosso principal papel é conectar todos os objetivos. Usar todos esses dados pra gente conseguir ter um impacto nos clientes”. Além de tomar decisões baseadas em dados, e até utilizá-los para prever comportamentos futuros, o marketing precisa estar apto para ajustar seu caminho rapidamente.

Uma pesquisa da CMG Parters descobriu que aplicar Agile Marketing produz melhores resultados para uma série de necessidades do negócio: em 93% dos casos, o Agile aumentou a velocidade de entrada no mercado e a adaptabilidade a mudanças; o aumento de produtividade foi percebido em 87% dos casos; e 80% dos respondentes perceberam que o Agile Marketing possibilitou equipes mais focadas e voltadas para entregáveis focados no cliente.

Para uma implementação de marketing ágil bem sucedida, deve-se criar o ambiente apropriado para isso. Abaixo, listo alguns pontos que considero cruciais para um ambiente de Agile Marketing:

Cultura de growth e times preparados: Crescimento e agilidade são complementares. Nutrir um leva ao desenvolvimento do outro.

Times orientados para a colaboração: Equipes colaborativas compartilham o foco e as informações em cada instância, atividade e ciclo.

Obcecados por feedback: Para melhorar constantemente, é preciso santificar o feedback. No fluxo de trabalho ágil, o feedback é frequente e o trabalho é compartilhado e discutido o tempo todo.

Ferramentas & tecnologia: Quebrar um projeto complexo em tarefas mais gerenciáveis para serem abordadas em iterações mais curtas. Esse é o segredo. Como controlar tudo isso? Com ferramentas e tecnologia.

Como um time de marketing ágil funciona na prática?

1- North Stars Metrics muito bem definidas

O líder do time trabalha com os líderes da organização e outras partes interessadas importantes para alinhar todos com os objetivos da iniciativa. Esses KPIs (que chamo de North Star Metric) são os guias de tudo. É a partir deles que definimos os rumos que os times tomam no dia a dia.

2- Insights contínuos através dos dados

Os insights devem ter como objetivo identificar anomalias, pontos problemáticos, problemas ou oportunidades nas jornadas de decisão dos principais segmentos de clientes ou clientes potenciais. Essa revisão e análise deve ser diária. Sugiro uma reunião de 20 minutos com todo o time para essa análise.

3- Hipóteses e testes

A partir da identificação de problemas e gaps, hipóteses são criadas ali mesmo na reunião. As ideias priorizadas são colocadas no topo da fila para serem testadas imediatamente. Prioriza-se as que tiverem menos custo de tempo e dinheiro para execução. Chegou a hora de testar as hipóteses e colocá-las a prova com testes simples e curtos.

4- Repita e escale baseado nos resultados

A partir dos aprendizados dos testes e hipóteses, se debate o que está dando certo e o que não está. O que vale a pena continua. Após isso, é feita a escalada das ações que estão funcionando.

Esse processo listado acima normalmente é executado durante sprints semanais, com sete dias entre o início e fim do processo. Depois deste período, tudo inicia novamente, com outras tarefas. Um time, como descrito acima, executa, na média, 15 a 20 testes/tarefas por sprint de sete dias.

Além do tempo de resposta menor, a prática Agile para o marketing mantém os profissionais dos times mais engajados e com um índice de assertividade muito maior. No final do dia, temos profissionais mais realizados com a vida profissional e uma redução nítida de níveis de estresse e ansiedade nos times por causa da tomada de decisão em menor escala e com suporte de dados e aprendizados.

Ao adotar práticas ágeis de forma agressiva, os profissionais de marketing podem transformar suas organizações em equipes dinâmicas que impulsionam continuamente o crescimento dos negócios.

06/05/21 – Gustavo Hansel – https://www.proxxima.com.br/home/proxxima/opiniao/2021/05/06/agile-marketing-como-funciona-na-pratica.html

Empresas de mídia out of home se unem para criar sistema de métricas

 

04 de Abril de 2017 15h – Atualizado às 15:51

Out of home

Comprovar a eficácia do segmento de mídia out of home tem sido uma das principais metas de grandes empresas do setor. Com esse objetivo em comum, Clear Channel, JCDecaux e Otima se associaram para criar o Mapa OHH, o projeto irá oferecer métricas e ferramentas que permitam para agências e anunciantes o planejamento e avaliação de campanhas de OOH com dados de alcance e frequência. O lançamento do serviço está previsto para o início do segundo semestre.

O Mapa OOH oferecerá informações sobre mobilidade urbana da Grande São Paulo e Grande Rio de Janeiro. A metodologia utilizada cruzará dados dos inventários das empresas exibidoras, como tipos, quantidades de faces e geolocalização com dados de deslocamentos de pessoas em seus diversos trajetos diários, levando em conta os diferentes meios de transporte.

O projeto segue as recomendações da European Society for Opinion and Marketing Research (ESOMAR), principal órgão internacional de desenvolvimento de estudos e pesquisas de mídia. Além disso, o Mapa OOH utilizará pesquisas de fornecedores nacionais e internacionais com larga experiência em seus campos de atuação, como Ipsos Connect Brasil, Ipsos UK, MGE Data e Luca D3.

De acordo com Sérgio Viriato, coordenador do Mapa OOH, o objetivo é alcançar um share de investimento próximo ao de países, como Japão, França e Inglaterra que já usam métricas semelhantes as implantadas aqui no Brasil. “Para o fortalecimento do setor nada melhor do que a união de players que representam uma importante parcela dos investimentos em mídia OOH no Brasil. Temos certeza de que brevemente outras exibidoras irão se juntar ao projeto”, relata.

Resultados já computados

A primeira prévia dos resultados de mobilidade foi extraída de dados levantados pela IPSOS Connect em 2016 numa amostra de cerca de 3 mil domicílios.  Os resultados mostram que, em uma semana, os moradores da Grande São Paulo e do Grande Rio de Janeiro realizam quase 400 milhões de trajetos. Esses caminhos abrangem, entre origens e destinos, casas, trabalhos, escolas, compras, atividades de lazer, entre outros.  “Considerando que em cada uma dessas viagens, esse público é exposto a várias mensagens publicitárias da mídia out of home nas ruas, prédios comerciais, shoppings e meios de transportes, o resultado mostra o enorme potencial de impacto das campanhas de OOH”, explica Viriato.

Relevância do OOH

Também de acordo com a pesquisa, a mídia OOH é a com a maior exposição entre a população economicamente ativa (PEA). Na Grande São Paulo, o setor é destaque com 88% de exposição, seguida de perto pela TV aberta (87%). Na sequência estão internet (79%), rádio AM e FM (68%), revista (49%), TV paga (48%), jornal (44%), e cinema (23%). Já na Grande Rio de Janeiro os dados são bem similares aos de São Paulo, com o OOH (86%) praticamente empatado com a TV aberta (87%). Os demais meios representam a seguinte exposição: internet 66%, rádio AM e FM 62%, TV paga 48%, jornal 47%, revista 35% e cinema 17%.

Em ambas as regiões, o out of home e a TV aberta são os meios de maior exposição em todas as classes sociais e faixa etária. Para as classes sociais A e B e público de 15 a 24 anos, destaca-se também a internet.

Como conclusão, Viriato afirma: “Mais do que mostrar quantas pessoas passam em frente a peças de mídia exterior, iremos apresentar resultados da probabilidade real do contato que elas tiveram com cada uma das peças. Esses dados irão permitir o cálculo da audiência, alcance e frequência das campanhas. Estamos ansiosos para avançar nas próximas etapas do projeto e comprovar a força e a eficácia do segmento”.

http://adnews.com.br/midia/empresas-de-midia-out-home-se-unem-para-criar-sistema-de-metricas.html

Instagram traz métricas para o Stories

11 de Janeiro de 2017 14h – Atualizado às 14:34

stories

Em apenas cinco meses após o seu lançamento, o Instagram Stories já conta com mais de 150 milhões de usuários diariamente. De acordo com a rede social, o formato de conteúdo oferece mais uma opção às empresas, já que 70% dos instagrammers seguem contas de negócios, serviços ou marcas.

Pensando em monetizar tudo isso e incrementar sua oferta para os anunciantes, a plataforma acaba de apresentar novas ferramentas capazes de mensurar a interação entre pessoas e histórias – métricas do Stories para perfis de negócios, além de anúncios de tela cheia.

Agora, empresas que possuem um perfil comercial poderão ver o alcance, impressões, respostas e saídas de cada uma de suas histórias. Ao visualizar essas informações, elas poderão tomar decisões com base nos dados e criar conteúdo ainda mais relevante para sua audiência.

Além de métricas, o Instagram também trouxe opções de anúncios imersivos em tela cheia. A publicidade nas histórias permite usar recursos de segmentação, alcance e mensuração capazes de tornar os anúncios ainda mais relevantes para um público específico.

Os formatos serão testados primeiramente com cerca de 30 clientes em todo o mundo, incluindo: Skol, Netflix, Coca-Cola, Capital One, General Motors, Buick, Nike, Yoox e Qantas.

http://adnews.com.br/social-media/instagram-traz-metricas-para-o-stories.html

Sete passos para saber se você está fazendo social media do jeito certo

Sete passos para saber se você está fazendo social media do jeito certo

Como as mídias sociais estão virando uma ferramenta crucial para desenvolvimento e crescimento de vendas, de vez em quando você pode se deparar com uma dúvida: “Como posso saber se a minha estratégia de mídias sociais está dando certo?”. Você não está sozinho, vejo os gerentes e profissionais de marketing quebrando cabeça com isso o tempo todo, afinal, hoje em dia existem tantas plataformas com pontos fortes e fracos tão diferentes e regras que não são intuitivas.

Para ajudar a esclarecer um pouco esse assunto preparei um checklist de auditoria para suas mídias sociais que vai te ajudar a analisar seus esforços, descobrir os pontos que estão atrapalhando o seu desempenho e resolver esses problemas.

Passo 1: Identifique em quais redes sociais você já tem presença

Um passo fácil para começar sua auditoria – faça uma lista de todas as contas nas mídias sociais que a sua empresa tem. Procure o nome da sua marca no Google. As redes mais populares tem alta autoridade e vão aparecer na primeira página de resultados.

Passo 2: Avalie a utilidade de cada conta

Agora é hora de avaliar se existe alguma razão para manter presença em cada uma dessas redes. Comece perguntando-se porque criou cada uma das contas. Fez isso só para segurar o nome da marca ou para alcançar alguns objetivos? Outro jeito de avaliar a utilidade de rede social é de investigar se o seu público alvo usa essa rede ou não. Na maioria dos casos respondendo essas duas perguntas você vai conseguir facilmente identificar em quais redes você deve investir seu tempo e esforço.

Passo 3: Verifique se os seus perfis nas redes sociais são consistentes.

Seus perfis nas redes sociais devem ser consistentes para representar bem sua marca.

– Procure usar sempre o mesmo logo, de acordo com o seu brand-book

– Utilize uma descrição envolvente e atualizada, que inclua as palavras-chave mais relevantes sobre o que sua empresa faz

– Certifique-se que o link para o seu website está correto

Agora avalie a voz da sua marca, você deve mantê-la consistente em todas as redes. Por fim, não duplique o conteúdo em todos os canais – se você posta o mesmo conteúdo em todos os locais o seu público não vai querer assinar as três contas.

Passo 4: Faça auditoria do público de cada rede social

Existem dois jeitos de avaliar isso o público correto em cada uma das suas redes:

– Via Audience Report de Google Analytics. Filtrando por demografia, gênero, região você pode verificar se o perfil de público que visita o seu site e gera conversão é o mesmo que você está visando nas redes sociais.

– Via Channels Report de Google Analytics (vá para Acquisitions, clique em “All Traffic” e em seguida em “Channels”) onde você pode escolher “Social” e ver quais canais sociais te trazem mais tráfego.

Passo 5: Analise suas atividades em cada uma das redes sociais

Esse é o passo crucial na sua auditoria de mídias sociais. Você precisa estabelecer se você está postando o conteúdo correto em cada rede social. Particularmente, foque nos seguintes pontos:

– Qual conteúdo você está postando?

Para envolver o público das mídias sociais você precisa manter um balanço saudável entre posts próprios e compartilhados. Da experiência própria posso dizer que a divisão 50/50 entre conteúdo criado e compartilhado é a melhor solução para aumentar engajamento.

Qual é sua frequência de postagens?

Normalmente, não existe uma frequência ideal de postagens. O que funciona para um público pode não dar certo para o outro. Porém, geralmente você deve postar pelo menos oito a 10 vezes por dia no Twitter, duas a três vezes no Facebook, duas vezes por dia no LinkedIn e uma vez por dia no Instagram.

Passo 6: Analise o engajamento

Isso é muito importante para sua auditoria. Analisando o engajamento você consegue descobrir se os seus esforços estão trazendo frutos esperados.

Passo 7: Faça auditoria da sua competição

Por fim, compare seus esforços com o que os concorrentes estão fazendo. Você deve considerar pontos como: em quais redes sociais eles escolheram marcar presença, como se apresentam, qual público atraem, qual conteúdo postam, quando e com que frequência publicam algo, etc.

Com esse checklist você pode ganhar uma boa perspectiva sobre sua estratégia e os pontos que precisam de melhorias para garantir redes sociais com bom engajamento do seu público alvo.

Artigo de Olga Andrienko, head de social media da SEMrush

06/05/2016 – http://www.adnews.com.br/artigos/sete-passos-para-saber-se-sua-empresa-esta-fazendo-social-media-do-jeito-certo

Métricas e novas tecnologias mudam o jogo a favor para a mídia exterior

A mídia exterior ou Out of Home, sempre teve dificuldades em auditar seu público com precisão – tanto para precificar seus espaços como para comprovar sua eficiência. Talvez por isso, sempre foi considerada uma mídia de apoio. Por outro lado, vemos as mídias digitais ganhando cada vez mais espaço no bolo publicitário porque conferem a agências e anunciantes precisão a eficiência da comunicação.

Mas, agora, a mídia OOH tem um novo e poderoso aliado: as métricas digitais. As poderosas ferramentas analíticas saíram direto da web para os mais diversos pontos da cidade criando para esta mídia uma nova postura e competitividade frente as mídias digitais e outras que entregam precisão em seus resultados, ampliando assim as alternativas de qualquer plano.

Os recursos de contagem de público, identificação de perfil e análise de tempo de leitura da comunicação são apenas algumas das novas vantagens desta grande revolução.

Até pouco tempo, a mídia exterior baseava sua audiência em número de pessoas que circulavam na região em um determinado período, números estes que ficavam defasados rapidamente em função de novas vias, períodos do ano, entre outros fatores externos.

Com as novas tecnologias, o jogo muda. Agora, o OOH pode validar tecnicamente o espaço publicitário e sua eficiência. Além disso, as empresas locadoras podem oferecer com precisão o perfil do público circulante. Mas, a novidades não param somente em contagem.

A avaliação de engajamento também é possível através da quantidade e perfil do público que efetivamente olha para a peça e o tempo médio de leitura.

A captura dos dados acontece de forma digital, por contadores e sensores, que analisam a quantidade de pessoas ou carros que passam no local, assim como o perfil do púbico mais próximo, como na mídia em pontos de ônibus ou estações do Metrô.  O nível de engajamento é levantado a partir da identificação de quanto tempo os espectadores observam a mensagem. Essas informações impactam as agências de publicidade, que podem melhor analisar se sua comunicação chama ou não atenção.

Não é difícil perceber que estas novas métricas possibilitam melhor controle sobre o investimento publicitário quando comparado com outras mídias que ainda dependem de pesquisas constantes ou outros tipos de controle sobre sua audiência, como o rádio, por exemplo.

Em um país onde o investimento no transporte público é prioritário e as pessoas circulam em seus carros num tempo de trânsito cada vez mais, a mídia exterior pode se tornar um poderoso veículo de comunicação com excelente controle de verba e engajamento. Vale a pena ficar de olho.

Ricardo Tucci é head de marketing da Seed. Formado em Comunicação Social com especialização em Branding pela FGV e especialização em Semiótica Psicanalítica pela PUC/SP.

16 de abril de 2015 · Atualizado às 11h23

http://www.adnews.com.br/artigos/metricas-e-novas-tecnologias-mudam-o-jogo-a-favor-para-a-midia-exterior

8 ferramentas para medir seus resultados em marketing

Passei boa parte da minha vida profissional ouvindo a máxima que Informação é poder, se fosse verdade os bibliotecários(as) seriam as pessoas mais poderosas do mundo. Nos dias atuais Execução é poder. Li um interessante livro cujo título é: Obrigado pela informação que você me não me deu. 

Pura verdade… As empresas produzem relatórios cada vez mais sofisticados com um conjunto cruzado e variado de informações que não temos condições mentais de processá-los, sobretudo de agir sobre estas informações e promover ações imediatas. Como executivo, planejo investimentos em marketing para capturar clientes e me deparo com a necessidade diária de mensurar estes investimentos. 

Hoje não tem desculpa para não medir a origem de todos os clientes que se relacionam com sua empresa, existem dezenas de programas gratuitos e alguns pagos que lhe relatam a origem de cada centavo investido em marketing. Os programas que estou recomendando produzem uma infinita possiblidade de informações, no entanto não se deixe seduzir pela amplitude, defina no máximo 10 métricas que você julgue estratégicas e que possa atuar sobre elas, melhorando a otimização dos investimentos.

Estas informações não devem lhe servir somente de apoio, mas sim de iluminação e inspiração para deixar os seus investimentos de marketing cada vez mais eficientes. Vamos a elas:

 

1. Google Analytics (Gratuito): Ferramenta para acompanhamento dos fluxos de navegação e interações dentro das plataformas digitais da marca, como sites e hotsites. Através de seus relatórios é possível identificar as páginas mais acessadas, áreas de maior interesse, desempenho do processo de compra e frequência do acesso, por exemplo. Uma das possibilidades mais interessantes é a de identificação da origem do acesso – seja de mídia paga ou orgânica.

 

2. Adservers (Pago): São ferramentas para tracking de mídia online que permitem acompanhar o volume entregue, identificar a cobertura, alcance e frequência dos impactos, além de permitir realizar otimizações em tempo real. Comumente possuem negociações baseadas no volume de entrega da mídia (CPM).

 

3. Facebook Insights (Gratuito): Ferramenta do próprio Facebook disponibilizada para quem gerencia uma página corporativa na rede social. Permite o acompanhamento do alcance das ações, número de interações e performance das publicações.

 

4. Seekr (Pago): Ainda relacionado às redes sociais, existem ferramentas que auxiliam na gestão dos canais sociais da marca, controle das interações com os usuários e mapeamento das menções espontâneas sobre a empresa, como o Seekr, que tem como modelo negócio a assinatura mensal/anual.

 

5. comScore (Pago): Ferramenta de planejamento de mídia online que permite acompanhamento da audiência e avaliação do perfil dos usuários que acessam um determinado site ou página. Auxilia tanto para a escolha de veículos para a compra de mídia, quanto para o acompanhamento dos concorrentes.

 

6. Google Insights for Search (Gratuito): Serviço do Google que indica tendências de busca de usuários sobre determinados assuntos e palavras-chave. Apesar de bastante simples, pode ser valiosa para identificar comportamentos de busca dos usuários, como sazonalidade e intensidade.

 

8. Intelimidia (Pago): Serviço de tracking de telefone para avaliação de performance de campanhas offline através do volume de ligações geradas através de um determinado anúncio/veículo.

 

*Romeo Deon Busarello é Diretor de Marketing e Ambientes Digitais da Tecnisa e Professor dos Cursos de Pós Graduação e MBA da ESPM e INSPER. 

(Fonte: Revista Exame) 10/07/2014

http://www.gsmd.com.br/pt/noticias/pme/8-ferramentas-para-medir-seus-resultados-em-marketing