Arquivo da categoria: Marketing Cultural

Samsung cria projeção mapeada de obras no MASP

07 de Junho de 2017  

Masp

Com a proposta de mostrar obras importantes do acervo do MASP de forma impactante e ampliada, a Samsung promove nesta quinta-feira (08), das 19h às 22h, na fachada do museu, a ação “Unbox Art”, que oferece a oportunidade de visualizar obras de artistas consagrados, como Vincent Van Gogh, Amedeo Modigliani, Hieronymus Bosch, Fernand Léger entre outros, por meio de projeção mapeada ao som de uma trilha sonora especial.

A cada 40 minutos de projeção, o público poderá curtir hits mixados pelo DJ Alok, – ao vivo e gratuitamente – além de uma interação exclusiva de sua música na fachada do museu.

Para divulgar essa iniciativa, a Samsung instalou em 17 relógios de rua espalhados por pontos estratégicos da Avenida Paulista artes digitais e impressas que convidam as pessoas a contemplar as obras. No local, além da exposição ao ar livre, o público receberá pulseiras de LED, que irão brilhar em diferentes tons de azul conforme o ritmo da música que estiver tocando.

A ação, feita em parceria com a Leo Burnett Tailor Made, integra o conceito global da campanha do  Galaxy S8, “Unbox Your Phone”, que busca instigar os consumidores a desafiar barreiras e descobrirem novas possibilidades.

“Com essa ativação, queremos oferecer ao público a oportunidade de ver obras de grande importância para a história mundial, surpreendendo nossos consumidores ao mostrar que a arte também é sem barreiras e sem limites,” afirma Loredana Sarcinella, diretora sênior de marketing da divisão de dispositivos móveis da Samsung Brasil.

Serviço:

Local: Área externa do MASP – Avenida Paulista, 1578, Bela Vista, São Paulo
Data: 08.06 – 19h às 22h

http://adnews.com.br/tecnologia/samsung-cria-projecao-mapeada-de-obras-no-masp.html

Coca-Cola transforma embalagem em pulseira e conquista jovens

 

30 de Maio de 2017  

coca

Festivais musicais não são apenas locais onde o público se reúne para ver uma série de shows. Eles transmitem uma experiência, desde os ingressos para a entrada até a comunicação visual na saída. Para muitos jovens, estar em um evento desses é um sonho – pelas bandas envolvidas e pelo preço excludente para algumas pessoas. Sabendo disso, a Coca-Cola em parceria com McCann de Bucareste transformou as embalagens em pulseiras colecionáveis que sorteiam ingressos.

Na ação para aumentar a conexão com esse determinado perfil de consumidor foram criados oito brindes que vêm enrolados na própria garrafa. Já que nem todas as unidades estão premiadas com tickets, a ideia da marca é que os romenos colecionem e usem as pulseiras como acessórios de moda.

Confira abaixo o videocase que mostra que essa boa forma de reposicionar marca a partir da própria embalagem atingiu 75% da população jovem da Romênia e aumentou 11% as vendas do refrigerante:

http://adnews.com.br/publicidade/coca-cola-conquista-jovens-com-pulseiras-premiadas.html

Doritos lança loja pop up com festas abertas em São Paulo

03 de Maio de 2017 12h – Atualizado às 12:50

Doritos

A partir de sexta-feira, dia 5 de maio, a marca Doritos levará para o Cartel 011, em São Paulo, a Doritos Mystery Shop, uma loja pop up que também funciona como pista de dança onde acontece uma série de festas marcadas aos sábados e domingos, sempre com entrada gratuita. Em parceria com alguns dos principais label parties de São Paulo, as festas são divididas em temas como BE MUSICAL, BE SOCIAL, BE AUTHENTIC e BE BOLD. Nessas ocasiões, a loja se transforma em um pista de dança, contando também com um bar que terá cardápio personalizado com comidinhas feitas à base de Doritos.

O espaço faz parte da estratégia de lançamento de Doritos Mystery, o mais novo produto da marca, que chega ao mercado em clima de mistério, sem ter jamais seus sabores revelados. Na loja, os consumidores terão acesso aos produtos personalizados da marca, criados para esse projeto, como as cases para smartphones desenvolvidos exclusivamente para a marca, além da curiosa Doritos Mystery Box, uma caixa repleta de itens surpresa àqueles que assumirem sua identidade bold e autêntica.

A abertura para o público acontecerá no dia 6 de maio. Todas as festas terão entrada gratuita, mediante cadastro pelo site de Doritos Mystery Shop. Além das festas nos sábados e domingos, o espaço funcionará nas noites de sexta-feira com DJs. Às terças-feiras serão abertas as listas para acesso à loja nas sextas-feiras e às quintas para as festas que acontecem durante os sábados e domingos.

A Doritos Mystery Shop funcionará durante todo o mês de maio, do dia 6 ao dia 28, às sextas, sábados e domingos, com entrada gratuita para maiores de 18 anos, mediante a cadastro no site (veja aqui).

Doritos Mystery Shop @ Cartel 011
Local: R. Artur de Azevedo, 517 – Pinheiros – SP
Abertura para público: 6 de maio, sábado, às 16h (abertura para convidados dia 5 de maio, sexta, às 19h)
Período de funcionamento: 6 a 28 de maio
Dias e horários de funcionamento: Sextas, das 16h às 22h, sábados, das 16h às 00h e domingos, das 13h às 20h
Ingressos por meio de cadastro a partir de 02 de maio de 2017, as listas abrem as terças-feiras e quintas-feiras, pelo site: www.doritos.com.br/mysteryshop.
É proibida a entrada para menores de 18 anos.

http://adnews.com.br/negocios/doritos-lanca-loja-pop-com-festas-abertas-em-sao-paulo.html

Netshoes lança chatbot exclusivo para sua corrida de rua

 

06 de Abril de 2017 15h – Atualizado às 15:19

netshoes corrida de rua

Bater aquele papo com o amigo no Messenger do Facebook e aproveitar para – no mesmo canal tirar dúvidas em poucos cliques ao digitar uma #, já é possível. Pelo menos na página oficial de Netshoes no Facebook. Isso porque a segunda edição da Netshoes Fun Race, que carrega junto o tema “Seu Novo Jeito de Correr”, ganhou um chatbot exclusivo e especialmente para o evento, que acontece no próximo dia 23 de abril em São Paulo, capital.

Por meio da hashtag #NetshoesFunRace, de forma ágil, prática e intuitiva, os interessados na corrida têm a chance de esclarecer dúvidas sobre a prova.

O movimento faz sentido juntamente com o principal foco da marca: utilizar a tecnologia para melhorar o relacionamento com seus clientes, conforme explicação de Gabriela Platinetty, diretora de marketing da Netshoes: “O chatbot, numa plataforma como o Messenger do Facebook, que reúne milhões de pessoas conectadas a todo minuto, é a materialização da tecnologia a serviço da experiência, principal foco da Netshoes no relacionamento com o cliente. A percepção de boa experiência contempla diversas etapas, com diferentes ações que colaboram para a satisfação, e é isso que buscamos com o chatbot exclusivo da Netshoes Fun Race”.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas clicando aqui

http://adnews.com.br/internet/netshoes-lanca-chatbot-exclusivo-para-sua-corrida-de-rua.html

Justin Bieber usa camisa do Palmeiras e gera mídia espontânea para Crefisa

 

03 de Abril de 2017 

renato belieber

Muitas vezes um simples presente pode ter um valor inestimável. É o que ficou claro no show do Justin Bieber realizado no Allianz Parque no sábado (1). Na ocasião, o cantor apareceu com a camiseta do Palmeiras no final do evento e alegrou a Crefisa pela mídia espontânea que foi transmitida em todas as plataformas e replicada para globalmente.

Em entrevista à Veja, Leila Pinheiro, dona da companhia, conta que foi surpreendida por ligações de amigos comentando que o ídolo teen estava na TV com a camiseta do time que a marca patrocina. “Foi uma loucura. As marcas Crefisa e Fam irão correr o mundo”, comemorou a executiva.

Não pra menos, o ícone pop também é famoso por contratos publicitários com grandes anunciantes como Calvin Klein, Adidas e até a joalheria Tiffany. Os acordos com as empresas não têm as cifras anunciadas, mas certamente os milhões envolvidos não se comparam com o pouco dinheiro gasto por Alexandre Mattos, diretor de futebol do clube, e Rogério Dezembro, CEO da WTorre, ao presentear o astro com o uniforme personalizado com seu nome

http://adnews.com.br/negocios/justin-bieber-veste-camisa-do-palmeiras-e-quem-ganhou-foi-crefisa.html

McDonald´s, a primeira marca no Pokémon Go

Meio & Mensagem 21 de julho de 2016 – 11h49

Desde que Pokémon Go virou febre, há pouco mais de quinze dias, a pergunta era: qual será a primeira marca a estar no aplicativo? Após muitos rumores de que o McDonald´s seria o primeiro parceiro da plataforma, a rede confirmou, no Japão, que seus trinta mil restaurantes terão localização patrocinada no jogo.

“Uma vez que o projeto estiver concluído, informaremos os detalhes desta parceria”, afirmou O McDonald´s em nota. O anúncio fez com que as ações da empresa atingissem seu maior preço nesta quinta-feira, 21, na Bolsa de Tóquio.

O Pokémon Go foi lançado no início de julho e ainda não funciona no Japão, país de origem da fabricante Nintendo. O jogo deveria ter sido lançado por lá nesta quarta-feira, 20, mas a empresa recuou preocupada em não sobrecarregar seus servidores. A data de lançamento ainda não foi revelada

http://www.proxxima.com.br/home/proxxima/noticias/2016/07/21/mcdonalds-a-primeira-marca-no-pokemon-go.html

Oscar deve arrecadar até US$ 135 milhões em publicidade

Os anúncios no Super Bowl já são conhecidos como um ponto alto da propaganda mundial. Este ano, um spot de 30 no intervalo da competição chegou a custar 5 milhões.

Em proporções menores, mas ainda assim grandiosas, está a publicidade durante a apresentação do Oscar.

Em 2015, o evento arrecadou quase US$ 110 milhões em publicidade, com comerciais de 30 segundos que custaram US$ 1,8 milhões cada, segundo dados levantados pelo Kantar Media.

As estimativas do grupo ainda apontam para um aumento no valor dessas veiculações, podendo chegar até US$ 2,2 milhões este ano.

O tempo total de publicidade paga exibida durante o Oscar é atualmente de 29 minutos e 45 segundos. Até 2011, o tempo não passava de 24 minutos.

Apesar de ainda não atingir os valores do Super Bowl, pode-se dizer que o evento da Academia está para o mundo das premiações como a bola oval para os esportes.

24-02-2016 – http://exame.abril.com.br/marketing/noticias/oscar-deve-arrecadar-ate-us-135-milhoes-em-publicidade

Detalhes de como é o trabalho de Marketing Esportivo do McDonald’s

Nos últimos oito anos, o Marketing Esportivo ganhou mais notoriedade e investimentos no Brasil, resultado da nomeação como sede de dois dos maiores eventos do mundo – a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Apesar de ainda tímidas, algumas marcas começaram a estudar esse nicho para estarem inseridas no contexto que estava por vir. Muitas, até hoje, pouco participam de ações, por não enxergarem como a estratégia pode ajudar a gerar resultados.

Se antes a falta de conhecimento e dados do setor causava insegurança, agora a visão é diferente. Passada a primeira grande competição, os brasileiros já possuem uma bagagem e ajuda do mercado. Outro ponto fundamental no impulso às companhias de qualquer porte que querem se aventurar no ramo é a obtenção de informações seguras e inteligentes para embasar as ações, conter riscos e profissionalizar a atividade. A Nielsen enxergou a possibilidade aberta com a proximidade dos eventos e lançou, em 2011, a Nielsen Sports, unidade de negócios voltada exclusivamente aos esportes, que tem o objetivo de entender e aproveitar as oportunidades por meio de análises.

Ainda assim, há quem enxergue o Marketing Esportivo como algo fácil e leve de se trabalhar ou ainda feito apenas por quem lida diretamente com esportes. “Somos um restaurante com missão de servir comida. Quando existe um evento como a Copa do Mundo, que exige uma estrutura adequada de entrega, o dia a dia não é fácil. Muito do meu tempo não é dedicado ao esporte, é voltado à política, negociações, convencer os colegas e toda a liderança do que será feito. Todo dia é preciso provar algo, mas depois que é realizado todo mundo reconhece. Até chegar lá é complicado, as pessoas não entendem que a área requer planejamento para que tudo seja bem feito”, conta David Grimberg, Diretor de Marketing Esportivo do McDonald’s, em entrevista à TV Mundo do Marketing.

Trabalho consciente
Assim como qualquer outro projeto, atuar neste segmento exige dedicação e análise do desenvolvimento estrutural para garantir sua parte no orçamento da companhia. Um erro recorrente das empresas é a impaciência pela obtenção de resultados, ainda mais quando o evento está a um período longo de acabar, como é o caso dos Jogos Olímpicos de 2016, que já contam com patrocinadores lançando suas campanhas.

O trabalho de bastidores, pouco valorizado, só é lembrado na parte bem vista, como recebimento de credenciais, acesso a atletas e cadeiras especiais. “A grande parte do nosso trabalho é de muita dedicação. Quem quer entrar nessa área é bem-vindo, mas precisa saber que a vida não é fácil, ainda mais quando a marca não tem core business do esporte. É preciso matar um leão por dia e defender o seu orçamento”, conta David.

No Brasil, onde o desenvolvimento dessa área ainda tem muito a avançar, as iniciativas podem ser feitas mesmo distantes de algum calendário prévio. Isso porque o país possui diferentes competições – só no futebol são vários, como Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Campeonatos regionais. Há ainda modalidades em ascensão como a natação, vôlei e atletismo.

Foi justamente na corrida que o McDonald’s começou a sua campanha para os Jogos Olímpicos do próximo ano. “Por estarmos presentes em dois eventos em espaço bianual fizemos ações para estar na cabeça do consumidor a todo o momento. O gap entre um e outro permite esse elo. Realizamos uma corrida de rua na América Latina que ocorreu de forma simultânea. Ela inicia o calendário de ações para 2016, ao mesmo tempo em que trabalha nossa imagem com outros públicos”, conta David.

Objetivos concretos
Conseguir construir uma ponte entre todos os eventos a qual apoia precisa de dedicação e estudo, no entanto, não deve ser visto como algo difícil de ser feito. Em primeiro lugar, a empresa precisa saber o objetivo que ela quer patrocinando algum evento esportivo. No caso do McDonald’s, ao menos três pontos foram trabalhados na Copa do Mundo: lembrança e presença de marca (letreiros em campo), vendas (sanduíches temáticos) e experiência e vínculo emocional (crianças indo com atletas ao campo). A rede tem contrato de patrocínio com a Copa do Mundo da Fifa até 2022.

Já a corrida de rua, realizada anualmente, reforça a presença feminina em atividades esportivas. “A corrida é um ativo que damos muito carinho. A mulher é nosso público e a colocamos em um local onde elas possam ter iniciação à prática saudável junto à marca. Uma média de 15% das participantes tiveram sua primeira experiência em esporte conosco. Pra gente é um orgulho dizer que oferecemos isso a mais pessoas”, afirma David.

A partir de um objetivo definido, focar as mídias a serem trabalhadas é o passo seguinte. “Há uma pulverização das mídias, mas para cada uma de suas iniciativas deve haver uma estratégia. Com as crianças em campo, por exemplo, fizemos um concurso cultural e parceria com escolas públicas. A maneira de comunicar pode ser em qualquer tipo de mídia. Estabelecemos vínculos antes, durante e depois da Copa. Quando sabemos o porquê ter esses ativos, fica mais fácil avaliar de que maneira iremos trabalhar e que públicos atingir. Fazer essa análise fica mais fácil de entender que tipo de conteúdo deve ser trabalhado e como veicular.”, conta o Diretor de Marketing Esportivo do McDonald’s.

Para aqueles que pensam em atuar na área ou já estão nela sem ter certeza por qual caminho seguir, o conselho é analisar como a prática da companhia pode ser associada a algum esporte. “É possível ter comunicação total por meio do Marketing Esportivo e, a cada dia que passa, o patrocínio é fundamental já que precisamos de conteúdo e diferenciais. O que distingue hoje do concorrente são números ou relacionamento e lembrança? É preciso saber o que a marca quer. Essa é uma área estratégica também humana, é difícil sim fazer, mas quando envolve também o público interno, além do público, tem tudo para dar certo”, comenta Rafael Plastina, Especialista em Marketing Esportivo, em entrevista à TV Mundo do Marketing.

Por Priscilla Oliveira | 16/10/2015

http://www.mundodomarketing.com.br/reportagens/planejamento-estrategico/34749/detalhes-de-como-e-o-trabalho-de-marketing-esportivo-do-mcdonald’s.html

Rio 2016 convoca para programa de licenciamento

Expectativa da organização dos jogos é movimentar R$ 1 bilhão com a venda de produtos licenciados

10 de Fevereiro de 2012 14:54

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 apresenta na próxima terça-feira, 14, o programa de licenciamento dos jogos olímpicos do Rio. Neste dia, será promovido no Museu de Arte Moderna (MAM) da capital carioca o 1º Encontro de Licenciamento Rio 2016. A expectativa dos organizadores é movimentar R$ 1 bilhão com a venda de produtos licenciados.

Neste encontro, empresas interessadas em se tornar licenciadas para a fabricação e venda de produtos oficiais dos jogos terão a oportunidade de saber como funcionará o programa de licenciamento. Ainda neste dia, será promovida uma exposição de produtos licenciados de edições passadas de Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

Para o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos, além de ser uma fonte de receita para a realização dos Jogos, o licenciamento de produtos “é uma oportunidade de promover o envolvimento do público com o evento e de geração de negócios para uma extensa gama de empresas”.

A inovação com a escolha de uma marca tridimensional pode levar o licenciamento de produtos a superar a expectativa de arrecadação do Comitê Organizador. Fred Gelli, sócio e diretor de criação da Tátil Design, empresa que assina a marca olímpica e paralímpica, defende que a logo da Rio 2016 pode gerar uma gama a infinita de produtos, levando a vendas significativas.

http://www.meioemensagem.com.br/home/marketing/noticias/2012/02/10/Rio-2016-convoca-para-apresentacao-de-programa-de-licenciamento.html

MARKETING CULTURAL – conceito

O marketing cultural é uma ferramenta que projeta uma empresa e promove uma marca que está envolvida com o apoio à projetos culturais e artísticos. O marketing cultural torna-se vantajoso para empresas, artistas, produtores, governos e para o cidadão espectador e participante da cultura.

Neste setor, o marketing cultural utiliza a cultura como veículo de comunicação para promoção da empresa patrocinadora. O marketing cultural está relacionado também com as políticas de incentivos fiscais, como por exemplo, a Lei Rouanet.

Seja através de incentivos fiscais ou da própria iniciativa das empresas patrocinadoras, o marketing cultural é um fator de apoio e acesso às artes, à criatividade popular, ao conteúdo histórico e etimológico de uma sociedade, e sobretudo, da memória pública expressada em diversos suportes de expressão documental e artística.

Na prática, o marketing cultural se manifesta publicamente através de grandes festivais, filmes, espetáculos de nível nacional e internacional, mas ao mesmo tempo já se destaca ao lado de projetos sociais locais que beneficiam pessoas reconhecidas através da arte. Para a empresa, o marketing cultural deve levar a sua marca para um maior número de pessoas, para que o reconhecimento e a identificação da empresa com determinada obra torne-se instantâneo na mente das pessoas.

Fontes
http://biblioteca.estacio.br/artigos/010.htm
http://www.ead.fea.usp.br/semead/6semead/MKT/