Arquivo mensal: agosto 2017

Contas empresariais serão verificadas também no WhatsApp

30 de Agosto de 2017

contas verificadas

Seguindo o caminho de outras redes sociais como Facebook e Instagram, o Whats App vai passar a mostrar com um “tick” verde as contas de empresas. A indicação que virá logo ao lado do nome do contato é garantia de que você está falando com uma conta verificada corporativa. As mensagens virão em amarelo e, diferente das contas pessoais, não podem ser apagadas. Os emblemas verdes são um esforço para tornar as empresas mais confiáveis ​​no aplicativo de mensagens.

Até agora, a verificação comercial está limitada às empresas que participam do programa piloto.

Quem já tem o número de telefone de uma empresa salvo no seu aparelho, verá o nome que você salvou no seu catálogo de endereços. Se você não tiver o número de telefone, o nome que você verá será o nome que o negócio escolheu. Também será possível bloquear números para que um negócio não entre em contato.

As informações são do site do WhatsApp.

http://adnews.com.br/internet/contas-serao-verificadas-agora-tambem-no-whats-app.html

Telão 3D da Coca-Cola cria experiência única em NY

22 de Agosto de 2017

Coca

A Madison Square Garden é um complexo de quatro arenas localizado no coração de Nova York. Famosa pelos seus espetáculos, a praça já foi palco de shows e finais esportivas e é uma das vitrines mais cobiçadas pelas marcas. Com seu primeiro outdoor instalado na área em 1920, a Coca-Cola é uma das empresas mais antigas no local e a cada nova atualização de seu painel mostra porque merece estar onde está.

Sem mudanças desde 2004, a empresa resolveu renovar em grande estilo sua imponente peça de OOH na última semana (14). De maneira inovadora, a companhia estreou o primeiro e telão 3D do mundo e os números são surpreendentes: seis andares na Madison e 1.760 telas LED que criam uma experiência multissensorial para as 300 mil pessoas que atravessam o cruzamento diariamente.

Confira abaixo vídeo de ativação do painel que ainda contou com assentos temáticos climatizados por uma refrescante “chuva” promovida pelos organizadores e a distribuição do refrigerante que há mais de 100 anos comanda os holofotes de um dos pontos mais desejados de Manhattan:

7 motivos que justificam a parceria entre Android e Oreo sob o olhar do marketing

22 de Agosto de 2017 

android oreo

O Android faz naming rights porque vende mais ou vende mais porque faz naming rights? Embora o Google não comente os detalhes da mais nova parceria com a Oreo, que dá o nome a nova versão do sistema operacional mais usado em todo o mundo, é evidente que a iniciativa abre um leque de oportunidades de marketing para ambas as marcas.

A sinergia entre os produtos foi endossada por Justin Parnell, diretor global de marcas da Mondelez (dona do biscoito). “Google e Oreo são marcas jovens, inteligentes e que possuem muita conexão. Essa combinação é o que há de melhor dos dois mundos”, disse Parnell, em entrevista ao Ad Age. Outros pontos vão além do óbvio. Vejamos:

1 – Tudo certo no storytelling. Faz sentido usar mais uma referência de guloseima para nomear o Android. Já virou uma tradição. As outras versões já foram nomeadas como Ice Cream sandwich, Nougat e, claro, o famoso Kit Kat.

2 – Conseguir fazer naming rights de um sistema operacional é uma grande demonstração de força do Google e seus produtos.

3 – Ninguém tem mais dados que o Google. Se a Oreo puder e conseguir utilizar todo esse big data a favor de suas estratégias, fará certamente campanhas grandiosas.

4 – Oreo e Google já tem o Kit Kat como benchmarking. Na época, a marca da Nestlé não confirmou a transação de dinheiro na parceria, mas fabricou milhões (ou até bilhões) de embalagens do chocolate com uma promoção do sistema operacional, por exemplo.

5 – A última versão do Adroid lançada foi o Nougat, aparentemente com pouco sucesso, já que é a menos utilizada no momento. Ao colocar Oreo no nome, não apenas aumenta a percepção (share od mind) do novo Android como o seu poder de gerar conversas nas redes sociais, uma das especialidades do marketing da marca de biscoitos.

6 – O contrário também é verdadeiro. Ao colocar seu nome no Android, a marca gera todo tipo de mídia e menção sobre um sistema operacional que está em sete de cada dez smartphones pelo mundo, de acordo com a consultoria IDC.

7 – Além da questão do big data que já foi mencionada, nada impede que a marca amplie seu alcance digital por meio de aplicativos nativos ou qualquer ou recurso que possa se aproveitar da plataforma Android.

http://adnews.com.br/publicidade/7-motivos-que-justificam-parceria-entre-android-e-oreo.html

Facebook adiciona logotipos dos veículos de mídia ao Trending e Pesquisa

22 de Agosto de 2017  

Facebook

A partir de hoje, o Facebook começa a inserir logotipos dos veículos de mídia ao lado de artigos em destaque nas seções Trending e Pesquisa na plataforma. De acordo com a rede social, o movimento é parte de seus esforços para que as pessoas possam identificar melhor as fontes de distribuição de notícias na plataforma.

Os veículos agora poderão fazer o upload de várias versões de seus logotipos a partir de uma nova Biblioteca de Ativos de Marca, para que essas marcas possam aparecer ao lado de seu conteúdo no Facebook. A plataforma também informou que esse desenvolvimento foi feito em estreita colaboração com vários parceiros, como parte do Projeto Facebook para Jornalismo, e que depois de vários testes agora está sendo lançado de forma mais ampla para todos os veículos.

Os logotipos aparecerão nos seguintes locais:

Todas as seções de Trending na área de trabalho e no celular.

Para links de notícias na página de resultados da pesquisa quando uma pessoa procurar por algo.

Críticas ao Carrefour no Masterchef e os riscos do placement em reality show

23 de Agosto de 2017

master

Ontem (22) foi a final do Masterchef, o programa de culinária de maior audiência e repercussão da televisão brasileira. Se geralmente a atração é líder de comentários no Twitter daqui, ontem ficou no topo dos Trending Topics mundial. Certamente os patrocinadores do reality show ficaram radiantes com tamanha exposição, certo? Menos o Carrefour.

Tudo porque a vitória da participante Michele Crispim quase ficou comprometida por conta de um coco estragado. A competidora sentiu um cheiro estranho no item de sua sobremesa e, ao provar, concluiu que a fruta estava azeda. O problema? O supermercado oficial do programa, onde os cozinheiros “compram” seus produtos, é o Carrefour.

A edição da Band e uma declaração da própria ganhadora do reality atribuem a culpa a própria Michele, que deixou o produto por pelo menos duas horas fora da geladeira. O público não engoliu muito a história e está detonando a marca nas redes sociais. Até o momento o Carrefour não se posicionou sobre o assunto.

Reality show tem dessas…

O caso comprova um raciocínio meio lógico. Embora o formato seja absolutamente interessante para as marcas, a reação das pessoas em um reality show nem sempre é previsível, e é aí que está a graça. Se for ao vivo, os riscos de gafes são ainda maiores. Quem não se lembra, por exemplo, do merchandising de Guaraná Antarctica que valia a prova do anjo em uma das edições do Big Brother Brasil? Os participantes tinham que jogar um dado em um tabuleiro para saber quantos copos de refrigerante teriam que beber. Como a quantidade era grande, os competidores faziam caretas e reclamavam sem parar. Para resumir, ao invés de promover a bebida, a prova mostrava que tomar Guaraná Antarctica era praticamente um castigo.

Outro exemplo negativo foi a ação de merchandising dos temperos Knorr. Para divulgar o novo produto, a prova exigia que os participantes do BBB se fantasiassem de frango numa competição onde tomavam “banhos” de tempero e depois colocavam um saco plástico na cabeça para “assar” no forno. A situação, por si, já era extremamente embaraçosa. E tudo piorou quando os “brothers” começaram a cantar o famoso jingle da “Galinha Azul” da Maggi, a principal concorrente do anunciante.

As marcas conseguiram retirar os vídeos do Youtube, mas na época foi difícil apagar a piada que circulou o país, sobretudo nas redes sociais.

http://adnews.com.br/midia/criticas-ao-carrefour-no-masterchef-e-os-riscos-do-placement-em-reality-show.html

Facebook facilita captura e compartilhamento de fotos em 360º

24 de Agosto de 2017

foto 360 facebook

Imagens em 360 graus tendem a ser mais convidaditas que as usuais por não serem planas. A dinamicidade de colocar o usuário como parte da experiência e não só como espectador da vivência de um outro alguém capta atenções e gera engajamento.  A ferramenta também possibilita explorar conteúdos dessa forma mais próxima, o que por si só abre espaço para muitos temas serem abordados. Experiências em tempo real, bastidores de eventos, teasers, pré-lançamentos, enfim, as possibilidades são infinitas e as marcas estão se aproveitando disso.

Desde o lançamento no ano passado do recurso de Fotos em 360 graus, mais de 70 milhões de fotos 360 foram compartilhadas no Facebook globalmente. Agora, o Facebook anunciou uma maneira ainda mais fácil de capturar e compartilhar fotos em 360 graus diretamente do aplicativo do Facebook e sem a necessidade de câmeras ou apps dedicados.

As Fotos 360 podem ser compartilhadas na linha do tempo, em álbuns ou grupos. Também há a possibilidade de zoom para fotos 360 e de marcar amigos ou utilizá-la
como uma foto de capa no seu perfil. Para atualizar sua foto de capa, você pode utilizar uma foto 360 salva em seu dispositivo móvel ou por meio da nova ferramenta de captura.

Os recursos estão sendo liberados globalmente para todas as pessoas que utilizam o aplicativo do Facebook em dispositivos Android ou iOS.

Como capturar e compartilhar Fotos 360

  • Procure o ícone ‘Foto 360’ no menu da barra de status para abrir esse recurso;
  • Pressione o botão azul e siga as instruções até você ter capturado uma imagem panorâmica completa em 360 graus;
  • Selecione sua “visualização inicial” preferida e, em seguida, compartilhe a imagem.

http://adnews.com.br/tecnologia/facebook-facilita-captura-e-compartilhamento-de-fotos-em-360.html

Facebook lança plataforma para assistir canais na rede social

10 de Agosto de 2017 14h – Atualizado às 14:27

as

Assistir a vídeos no Facebook conecta pessoas, inicia conversas e cria comunidades. Nesta quarta-feira (09) a empresa apresentou o Watch, uma nova plataforma para programas em vídeo na rede social.

O Watch estará disponível em dispositivos móveis, desktop e laptop, assim como nos aplicativos de TV do Facebook. Os programas trazem episódios – ao vivo ou gravados – e seguem um tema ou enredo. O Watch será personalizado para ajudar na descoberta de novos programas, organizados com base no que seus amigos e comunidades estão assistindo. A plataforma também traz uma Watchlist para que o usuário nunca perca os últimos episódios.

“Isso tem tudo para ser um canal muito promissor para atrair produtores de conteúdos originais a publicarem seus vídeos, não apenas no YouTube ou em outras plataformas, mas também nessa ferramenta  do Facebook, que pode oferecer a divisão de monetização que fica com 55% com o produtor de conteúdo e 45% com o Facebook”, explicou Fábio Prado Lima, diretor da AdResults e professor do Face Ads Descomplicado.

Inicialmente o Watch estará disponível a um grupo limitado de pessoas nos EUA e a companhia de Mark Zuckerberg pretende levar a experiência a mais pessoas em breve.

http://adnews.com.br/social-media/facebook-lanca-plataforma-para-assistir-canais-na-rede-social.html