Arquivo mensal: novembro 2015

Decreto regulamenta publicidade de alimentos infantis

O governo vetou a publicidade de alimentos infantis que seriam prejudiciais à amamentação, como papinhas, leites artificiais e até mamadeiras. A ideia é regular a alimentação das crianças de até 3 anos e evitar a interferência da publicidade nas campanhas de incentivo ao aleitamento materno.

De acordo com o Ministério da Saúde, os estabelecimentos terão o prazo de um ano, a partir da publicação do decreto, para se adequarem às novas medidas. As restrições à propaganda infantil também vêm sendo debatidas no Senado e são tema de projetos que se encontram em tramitação na Casa.

O Decreto 8.552/2015, que regulamenta a Lei 11.265/2006, foi assinado no dia 3 pela presidente Dilma Rousseff na 5ª edição da Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.

A lei trata da comercialização de alimentos para mães e crianças durante o período da amamentação e proíbe que esses produtos, além de mamadeiras e chupetas, tenham propagandas veiculadas nos meios de comunicação.

A regulamentação também restringe descontos e exposições especiais desses alimentos e produtos em supermercados. Quanto à rotulagem, a regra proíbe que as embalagens contenham fotos, desenhos e textos que induzam ao uso. E obriga que elas tragam a idade correta indicada para o consumo.

Os rótulos deverão exibir um destaque sobre os riscos do preparo inadequado e instruções para o uso correto, inclusive com medidas de higiene a serem observadas e dosagem para diluição, quando necessário.

 

Manifesto

No caso de chupetas, mamadeiras e bicos, a nova legislação determina que sejam informados os prejuízos que o uso desses materiais pode causar ao aleitamento materno.

Também é proibida a atuação de representantes comerciais nas unidades de saúde, salvo para a comunicação de aspectos técnico-científicos dos produtos aos pediatras e nutricionistas.

Ao final da 5ª Conferência Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, foi aprovado manifesto que vai ajudar o governo federal a organizar a defesa da alimentação saudável e a combater as doenças decorrentes da má alimentação.

O documento foi aprovado por mais de 2 mil pessoas que participaram do evento, entre delegados, convidados, representantes da sociedade civil e observadores internacionais.

O texto propõe ainda que instituições de ensino, pesquisa e extensão, organizações da sociedade civil e escolas públicas e privadas sejam parceiras nas iniciativas que tratam da segurança alimentar e nutricional.

Entre ações previstas, estão a orientação para a produção, a comercialização e o consumo de uma alimentação adequada e saudável. Também o controle e a fiscalização social das políticas públicas sobre o setor.

Paulo Sérgio Vasco – 17/11/2015

http://www12.senado.leg.br/cidadania/edicoes/537/decreto-regulamenta-publicidade-de-alimentos-infantis?utm_source=midias-sociais&utm_medium=midias-sociais&utm_campaign=midias-sociais

Coletiva lança Projeto Verão de mídia aeroportuária

A Coletiva, que atua no segmento de mídia aeroportuária out of home, acaba de lançar o Projeto Verão 2015. O objetivo é oferecer oportunidades especiais para que agências e anunciantes veiculem ações publicitárias durante o período mais movimentado dos aeroportos do Brasil.

Vale lembrar que a especialidade da empresa é mesclar captação de resíduos e ativação publicitária, estratégia que já impactou mais de 75 milhões de pessoas nos 10 principais aeroportos do País durante o seu primeiro ano de atividades, além de promover a reciclagem de mais de 260 mil quilos de resíduos sólidos.

O Projeto Verão da Coletiva consiste na elaboração de planos nacionais de mídia para publicidade de marcas ou produtos nos aeroportos de Congonhas, Santos Dumont, Internacional de Salvador, Internacional de Porto Alegre, Internacional de Recife, Internacional de Curitiba e Internacional de Fortaleza. São mil pontos verticais, horizontais e fixos de exposição de publicidade de marcas ou produtos no Circuito Praias.

De acordo com a Coletiva, uma das vantagens do Projeto Verão é a possibilidade da customização da publicidade de acordo com o ambiente do aeroporto em que ela será veiculada.

Os painéis da Coletiva já contaram com anúncios de mais de 30 marcas de diversos segmentos, entre elas, Gol Linhas Aéreas, Hyundai, Netshoes, SporTV, Pepsi, Bradesco, P&G, Citibank, Cinemark, CNA, Multishow, GNT, Telecine, Correios, Ultrafarma, Discovery, Fogo de Chão, Renner, TOTVS e Heineken.

Redação Adnews – 19/11/2015

http://www.adnews.com.br/publicidade/coletiva-lanca-projeto-verao-de-midia-aeroportuaria

40,5 milhões de usuários brasileiros são impactados por ações no Twitter

No cenário de expansão das ações de marcas no segmento digital no Brasil, o Twitter teve um crescimento da receita de 139% no terceiro trimestre – dados mais recentes divulgados pela empresa – em comparação com o resultado do mesmo período de 2014. A companhia declarou que espera manter uma taxa de expansão na casa de três dígitos em 2016.

Segundo o Twitter, a estratégia de crescimento está baseada em três pilares principais: vídeos digitais, integrações com programas de TV e parcerias comerciais com empresas aproveitando grandes eventos do ano que vem, principalmente as Olimpíadas.

Uma pesquisa da eMarketer de março deste ano confirma a tendência, do mobile mostrando um aumento médio anual de 114% da participação da visualização dos vídeos digitais em dispositivos móveis (celulares e tablets) no mundo entre o início de 2012 e o fim de 2014.

“O Twitter tem uma vantagem natural nesse contexto, uma vez que é uma plataforma de acesso basicamente mobile”, diz Guilherme Ribenboim, vice-presidente do Twitter para a América Latina. “Conseguimos garantir aos anunciantes acesso ao consumidor, via dispositivos móveis, ao longo de todo o seu dia, inclusive no deslocamento de táxi ou ônibus, por exemplo, e não apenas enquanto ele está em casa ou no trabalho, conectado a um computador”, acrescenta.

Considerando todo o ecossistema no Brasil – a plataforma em si e os aplicativos parceiros comercializados pelo Twitter – as ações de marca feitas por empresas no Twitter hoje atingem 40,7 milhões de internautas. Isso significa que mais de 80% dos usuários brasileiros de celulares e tablets são impactados por essas ações.

O Twitter também declarou que trabalha para expandir as integrações que realiza com programas de TV no país em diversas áreas, como com reality shows, telejornais, programas esportivos e novelas. Os formatos tradicionais como a televisão vêm mostrando seu potencial na plataforma. Prova disso é o enorme sucesso que Masterchef, exibido pela Band, teve na rede social.

“Por ser uma plataforma aberta, sem filtro e de conversa em tempo real, o Twitter tem o potencial de viralizar um conteúdo rapidamente, o que é muito importante para o contato entre as marcas e o público. E os programas de TV têm percebido cada vez mais que a interação com o público tem efeitos extremamente positivos sobre a audiência”, diz Ribenboim.

O terceiro pilar de crescimento do Twitter Brasil em 2016 são os grandes eventos previstos para o ano que vem, como Carnaval, eleições e, principalmente, as Olimpíadas.

Estudo feito pela ComScore mostra que o engajamento do público no Twitter em conversas relacionadas a grandes eventos é muito maior que em outras plataformas. No Oscar 2015, por exemplo, o Twitter registrou um aumento de 62% dos minutos gastos por internautas em relação a um dia normal, enquanto as 10 outras principais plataformas registraram alta média de 18%. Já durante o VMA (Video Music Award), que mobiliza mais o público jovem, o aumento no Twitter foi de 32%, enquanto os demais tiveram queda média de 20% dos minutos gastos.

Redação Adnews  – 11/11/15

http://www.adnews.com.br/internet/mais-de-40-milhoes-de-usuarios-brasileiros-sao-impactados-por-acoes-no-twitter

MBA Brasil anuncia plataformas para ativações nas Olimpíadas Rio 2016

A MBA Brasil, agência de comunicação do Grupo WPP especializada em modelos de Marketing Esportivo, anuncia o lançamento de três plataformas para ativações nos Jogos Olímpicos 2016.

A proposta do projeto batizado de Conexões Olímpicas é que as marcas brasileiras possam desenvolve ações para alcançarem diretamente seu público-alvo durante o evento esportiva, que acontece em 2016. Segundo pesquisa realizada pela MBA, o que mais importa, em grandes eventos como este, é a criatividade e uso de plataformas inteligentes para gerar engajamento com os consumidores, e não exatamente ser um dos patrocinadores oficiais.

“Todas as nossas soluções são baseadas em profundas análises e entendimentos de audiência e objetivo de cada marca. Notamos que ser apenas mais um na lista de patrocinadores oficiais de um evento dessa grandiosidade não é mais tão interessante quanto há alguns anos. Pensando em atender a demanda das empresas que não são patrocinadoras do evento, mas buscam formas de se conectar a esse momento único, configuramos três plataformas de ativação para os jogos que têm como foco a criatividade, interação e real engajamento”, comenta Armênio Neto, Head de Esportes da MBA.

A primeira solução oferece a possibilidade de utilizar a plataforma Paralímpica onde é possível fazer parte dos parceiros do Comitê Paralímpico ou mesmo criar campanhas com estratégias personalizadas. Os atletas paralímpicos não costumam ser as grandes estrelas das campanhas e ativações, e há neles um enorme potencial para desenvolver um storytelling emocionante.

Chamada de “My Own Olympic Team”, a segunda plataforma permite que o anunciante crie seu próprio time olímpico. Será possível associar a marca a um grupo de atletas brasileiros, estrangeiros ou de diversas nacionalidades. A solução conta com uma camada de ativação já prevista para contar histórias protagonizadas pelos atletas.

Com a terceira plataforma, anunciantes podem ter a chance de ter o Rei Pelé como embaixador Olímpico. Enquanto os atletas olímpicos não poderão participar de qualquer campanha 15 dias antes dos jogos, 15 dias depois e nem durante os jogos, o Rei Pelé estará disponível para realizar campanhas e ativações durante todo o período.

“Pelé é o maior jogador e atleta de todos os tempos e com um apelo global incomparável, pois ele é amado e admirado por milhões em todo o mundo. O que ele conseguiu no esporte e as contribuições que faz para muitas causas humanitárias demonstra sua importância global. Não há ninguém como o Pelé para quem deseja consolidar e massificar a sua marca”, analisa Neto.

Redação Adnews – 16/11/2015

http://www.adnews.com.br/marketing-esportivo/mba-brasil-anuncia-lancamento-de-plataformas-para-ativacoes-nas-olimpiadas-rio-2016

Twitter substitui ‘favoritar’ por ‘curtir’

Ao que tudo indica dificilmente você vai dizer novamente que “favoritou” o tweet de algum amigo ou perfil que você segue na rede social de 140 caracteres.  Tudo isso por que a estrelinha do “favoritar” foi deixada de lado pela plataforma e substituída pela ação “curtir”, acompanhada de um coraçãozinho como ícone. A novidade, que já estava em fase de testes, agora foi oficializada.

O argumento que a rede social utilizou, em seu próprio blog, é a necessidade de facilitar a interação do usuário. Segundo o Twitter, a estrela pode confundir os usuários mais novos da plataforma. Além disso, o microblog ainda diz que “é possível gostar de um monte de coisas, mas nem tudo pode ser seu favorito”.

Seguindo esse raciocínio da própria plataforma parece que a ideia, além de facilitar a interação, já que o “curtir” e o “coração” valem como moedas na web,é aumentar o engajamento, o que automaticamente interessa (e muito) para as marcas.

Redação Adnews 03/11/2015

http://www.adnews.com.br/internet/twitter-substitui-favoritar-por-curtir